1 de julho de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5.09GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 11,3W

Governo aprova MP que autoriza empréstimo para socorrer setor elétrico

Valor previsto, que pode chegar a R$ 15 bilhões, será pago pelos consumidores na tarifa da conta de luz

Autor: 14 de dezembro de 2021Brasil
Governo aprova MP que autoriza empréstimo para socorrer setor elétrico

Ao longo de 2021 as distribuidoras de energia acumularam déficit. Foto: Elements

O Governo Federal publicou em uma edição extra do Diário Oficial da União na segunda-feira (13) a MP 1.078 (Medida Provisória 1.078), que autoriza um empréstimo para o setor elétrico.

Ao longo de 2021, as distribuidoras de energia apresentaram um déficit por causa dos custos de acionar usinas termelétricas para suprirem a demanda energética do país, em razão da crise hídrica.

O ministro de Minas e Energia, Bento de Albuquerque, declarou na semana passada que o valor do empréstimo deve ser definido em breve, mas a estimativa do mercado é que ele fique entre R$ 10 bilhões e R$ 15 bilhões.

“A medida tomada hoje teve como preocupação manter a tarifa de energia adequada à capacidade de pagamento do consumidor brasileiro, ao mesmo tempo que mantém a saúde financeira do sistema elétrico em um período excepcional de escassez hídrica”, explicou o ministro.

Apesar da declaração de Albuquerque e da tentativa de amenizar uma grande alta na conta de luz em 2022, o empréstimo definido pela MP será pago pelos consumidores em forma de tarifa energética.

O texto da MP autoriza o CMSE (Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico) a estabelecer uma nova tarifa extraordinária para cobrir custos adicionais diante de uma crise hídrica. A bandeira, no entanto, não será aplicada para consumidores de baixa renda inscritos na TSEE (Tarifa Social de Energia Elétrica).

Atualmente já está em vigor a bandeira tarifária de “escassez hídrica”, criada pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), que adiciona R$ 14,20 às faturas para cada 100 kW/h consumidos. 

Esta é a terceira medida provisória editada pelo governo Bolsonaro para lidar com crises no setor de energia. Em 2020, a MP 950 criou a Conta-COVID e, este ano, a MP 1055 deu poderes adicionais ao governo para lidar com a crise energética, durante o período de escassez hídrica.

A MP 1.078 publicada tem força de lei, mas para ser definitiva precisa ser aprovada pela Câmara e pelo Senado dentro de um período de 120 dias.

Aline Guevara

Aline Guevara

Atuou como repórter para a VEJA Campinas, a editora Top.co e a revista Viva Saúde. Possui experiência como apresentadora, produção de vídeo, entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Acompanha o mercado fotovoltaico desde 2021. Jornalista graduada pela PUC-Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.