5 de março de 2021
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 3,28 GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 4,90 GW

Nordeste ganha corredor para recarga de veículos elétricos

Serão mais de 1.100 km de extensão e uma estrutura que contará com 18 pontos de abastecimento

Autor: 22 de dezembro de 2020Setor Elétrico
Nordeste ganha corredor para recarga de veículos elétricos

A Neonergia, especializada em geração, distribuição, transmissão e comercialização de energia elétrica, anunciou que está construindo o primeiro corredor de mobilidade elétrica do Nordeste. A expectativa é que a estrutura seja concluída até o final do primeiro semestre de 2021.

O Corredor Verde, como foi denominado, irá conectar as capitais Salvador (BA) e Natal (RN), passando pelas cidades de Aracaju (SE), Maceió (AL), Recife (PE) e João Pessoa (PB).

Ao total, serão mais de 1,1 mil km de extensão e uma estrutura que contará com 18 pontos de abastecimento ao longo das vias que ligam os estados e em áreas urbanas.

Após concluído, o projeto deve abranger seis dos nove estados do Nordeste, passando por 70 municípios e contribuindo para que milhares de pessoas possam aderir à mobilidade elétrica de forma mais sustentável, segundo a empresa.

“Esse é um importante desafio para a Neoenergia, pois iremos elaborar um modelo de negócio para viabilização e funcionalidade do Corredor Verde. Reconhecemos a importância de garantir o desenvolvimento sustentável através de medidas voltadas ao combate das mudanças climáticas e o investimento em mobilidade elétrica faz parte desse compromisso”, destacou José Brito, gerente corporativo de Pesquisa e Desenvolvimento da Neoenergia.

“Afinal, o uso do carro elétrico diminui a emissão de gases de efeito estufa, contribuindo para a descarbonização do planeta. Estudamos, ainda, associar as estações de recarga com energia solar, uma importante fonte renovável e não poluente”, acrescentou.

Outras inovações

O projeto da Neonergia abrange também a criação de softwares que irão colaborar para a gestão e uso da eletrovia. De acordo com a companhia, os motoristas poderão acessar um aplicativo no qual apresentará informações sobre reserva de veículos, localização das estações e pagamento.

Ademais, está em andamento um laboratório de experimentação criado para analisar cenários de eventuais tarifações que venham a ser cobradas dos usuários dos veículos em uma possível abertura dos eletropostos para o público em geral.

“O nosso objetivo é tornar o Corredor Verde comercialmente viável, por isso o nosso projeto abarca modelos de negócios que contemplem isso enquanto promove iniciativas sustentáveis para todos”, concluiu Brito.

Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Experiência como produtor, repórter e apresentador em diferentes veículos de comunicação: mídia impressa, online e televisiva.

Comentar