6 de julho de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5.09GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 11,3W

PE lança licitação para geração de energia solar para prédios públicos

Projeto prevê uma economia de aproximadamente R$ 62 milhões ao longo de 28 anos

Autor: 20 de junho de 2022Licitações
PE lança licitação para geração de energia solar para prédios públicos

Serão investidos cerca de R$ 210 milhões na implantação da usina

O Governo de Pernambuco, por meio do PPPE (Programa de Parcerias Estratégicas), abriu uma licitação para a construção, operação e manutenção de uma usina fotovoltaica. O edital foi publicado na última quinta-feira (16).

Serão investidos aproximadamente R$ 210 milhões na implantação da usina e reinvestimentos em equipamentos durante o contrato. O prazo para construção da usina é de 36 meses, após assinatura do contrato.

A estimativa é de uma economia de R$ 62,3 milhões ao longo de 28 anos do contrato de concessão. Ao final desse período, a usina será revertida para o poder público.

A concessão prevê que 52 unidades consumidoras do Grupo A (alta tensão) da administração pública do Estado recebam a energia produzida pela usina. Dentre os órgãos, estão sedes das secretarias estaduais e unidades da administração indireta, como Detran, Hemope e Agência de Tecnologia da Informação. 

“Os gastos com energia possuem grande representatividade nas despesas de custeio dos órgãos e entidades da Administração, resultando um dispêndio mensal superior a R$ 11 milhões. A implantação desse projeto pioneiro e inovador representa mais um grande avanço do Governo do Estado, na redução dos gastos com energia elétrica e no desenvolvimento de uma gestão sustentável”, afirmou Marilia Lins, secretária de Administração.

De acordo com o governo pernambucano, o modelo de contratação será uma concessão patrocinada, em que um ente privado será responsável por construir, operar e manter a usina de geração de energia renovável fotovoltaica, além de gerir unidades consumidoras do Estado de Pernambuco no ACL (Ambiente de Contratação Livre)

Até o sétimo mês de assinatura do contrato, as unidades consumidoras serão migradas para o ambiente de contratação livre e receberão energia da concessionária, através de contrato de fornecimento no ACL, gerando economia para o estado já no primeiro ano de concessão.

“Com esse projeto pioneiro, o governo de Pernambuco busca a otimização e redução de custos e corrobora seu compromisso com a agenda da sustentabilidade ambiental. Dessa forma, a execução do projeto consegue beneficiar tanto a  administração pública estadual, quanto a população, que pode ter a economia revertida em melhorias em serviços públicos”, afirmou Marcelo Bruto, secretário executivo de Seplag (Parcerias e Estratégias da Secretaria de Planejamento e Gestão).

O edital e demais documentos relacionados ao projeto estão disponíveis nos sites www.peintegrado.pe.gov.br e www.parcerias.pe.gov.br.

Ericka Araújo

Ericka Araújo

Desde 2020, acompanha o mercado fotovoltaico. Possui experiência em produção de podcast, programas de entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Em 2019, recebeu o Prêmio Jornalista Tropical 2019 pela SBMT (Sociedade Brasileira de Medicina Tropical) e o Prêmio FEAC de Jornalismo. Já atuou como repórter e apresentadora da Rádio Brasil Campinas. Formada pela PUC Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.