26 de maio de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.99GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 10,7W

Postos de combustíveis investem em solar para fugir da alta da tarifa de energia

Com unidades em Alagoas, Bahia e Sergipe, o Grupo Reforço contabiliza redução de 80% nos gastos com eletricidade

Autor: 31 de janeiro de 2022Brasil
Postos de combustíveis investem em solar para fugir da alta da tarifa de energia

Autoposto Reforço instala painéis solares para promover economia e sustentabilidade. Foto: Fronius/Divulgação

Reduzir os custos operacionais é um desafio constante para postos de serviços de beira de estrada, que precisam manter a sua fachada iluminada e suas instalações.

E com a alta constante nas tarifas de eletricidade nos últimos anos, a energia solar se tornou uma alternativa para estes estabelecimentos controlarem suas despesas e aumentarem a lucratividade.

Este é o caso do Autoposto Reforço, rede com tradição de 38 anos nas estradas nordestinas, que apostou no sistema de energia fotovoltaica para promover economia e sustentabilidade.

Leia mais: Alta da conta de luz pode tirar 456 mil empregos até 2022; energia solar vai na contramão

Com dois postos na Bahia, um em Sergipe e um em Alagoas, o grupo recebe em média mais de 1,3 mil viajantes e cerca de 1,2 mil caminhões por dia, que abastecem seus veículos e usam suas instalações, como churrascaria, lava-rápido, banheiro, estacionamento, entre outros.

Toda essa movimentação gerava à empresa um gasto mensal de R$ 145 mil na conta de luz, com a tarifa da bandeira amarela. “Decidimos investir em energia solar para tentar ‘zerar’ ou reduzir ao máximo essa conta”, disse Joemir Mocellin, diretor administrativo da Reforço.

Desenvolvido pela Enersol, em parceria com a Fronius, o projeto representou um investimento de mais de R$ 5,35 milhões. Para produzir eletricidade suficiente capaz de suprir 100% do consumo dos postos foram instalados, nas churrascarias e áreas de abastecimento, 40 inversores entre Fronius Eco e Eco Light e Fronius Symo, conectados a 3.844 painéis fotovoltaicos.

Segundo a empresa, em um ano, a solução já produz eletricidade suficiente para baixar a despesa com energia de toda a rede para menos de R$ 30 mil reais por mês, uma redução de mais de 80%. A margem de economia varia de acordo com o posto e a região.

Grupo Reforço na Bahia e Alagoas

O melhor resultado foi verificado na Bahia e em Alagoas, onde há isenção do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre a TUSD (tarifa de uso do sistema de distribuição). O payback foi calculado em aproximadamente 4 anos.

Frequentado por cerca de 700 a 900 pessoas por dia e parada de em torno de 600 caminhões, o Posto Reforço 1, de Poções (BA), que antes gastava cerca de R$ 27 mil na conta de luz, hoje não precisa pagar mais de R$ 300 mensais pela eletricidade, afirmou a Enersol.

Já para as cerca de 200 pessoas e 100 caminhões atendidos por dia, o Posto Reforço 4 – Itatim (BA) chegou a desembolsar até R$ 24 mil pela eletricidade consumida, e agora também paga tarifa mínima (em torno de R$ 100 reais, aproximadamente).

No Reforço de Rio Largo, em Alagoas, que recebe cerca de 120 pessoas ao dia, a conta de eletricidade caiu de R$ 32 mil reais mensais para a faixa de R$ 7 a 8 mil por mês.

Mesmo com cobrança de ICMS sobre TUSD na energia compensada, o posto de Umbaúba, Sergipe, também teve redução significativa de valores na conta de luz. Apenas com parte do projeto concluído, reduziu, em um ano, a conta que era de R$ 50 mil mensais para algo em torno de R$ 10 mil reais.

O que considerar antes de investir em energia solar?

Tassio Barboza, diretor técnico da Enersol Brasil, ressalta que, antes de decidir pela implantação do sistema fotovoltaico, é importante avaliar o perfil de consumo do estabelecimento e analisar se o gasto mensal com a conta de luz compensa o investimento.

Ele explica que o valor do aporte em equipamentos é praticamente proporcional ao consumo necessário. Por exemplo, para consumo de 12 mil kWh por mês (fatura de aproximadamente R$ 12,5 mil), com gerador, inversores da Fronius e painéis solares, seria necessário investir R$ 400 mil, cerca de R$ 4,2 por Wp.

Ariel Martins, especialista técnico da Fronius, acrescentou que, além da economia, a usina fotovoltaica tem forte apelo ecológico, o que reforça ainda mais a imagem de um posto de serviços sustentável e preocupado com o meio ambiente.

Leia mais: Conta de luz dispara, enquanto sistemas solares ficam mais baratos

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro há mais de dois anos, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

2 comentários

  • ….o Posto Reforço 1, de Poções (BA), que antes gastava cerca de R$ 27 mil na conta de luz, hoje não precisa pagar mais de R$ 300 mensais pela eletricidade, afirmou a Enersol, eu acho que vcs estão comentando um equívoco ao afirmar isso….porque temos várias coisas que incidem sobre a tarifa de energia, nesse caso especófico com certeza de R$27.000,00 para R$300,00 não está correto……

    …..o Posto Reforço 4 – Itatim (BA) chegou a desembolsar até R$ 24 mil pela eletricidade consumida, e agora também paga tarifa mínima (em torno de R$ 100 reais, aproximadamente). outro erro aqui, jamais baixaria para 100 reais….tem erros na reportagem,……

    No Reforço de Rio Largo, em Alagoas, (…..) a conta de eletricidade caiu de R$ 32 mil reais mensais para a faixa de R$ 7 a 8 mil por mês. aqui eu acho que único local que a reportagem falou a verdade, as demais estão todas erradas…..

    • Olá Márcio, nosso jornalista Mateus Badra checou as informações com as gerências do Reforço 1 e 4, ambos na Bahia. E o que ambos disseram, que o valor abaixo com desconto, respectivamente de R$ 100 e R$ 300, foram atingidos nos meses de maior incidência solar. E com a chegada dos dias nublados e de fortes chuvas na Bahia, a geração de energia solar é menor, portanto o crédito (desconto) também foi reduzido. Então os descontos na conta de luz variam conforme a energia solar gerada pelo sistema que converte em crédito.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.