Remessas de módulos solares da Trina atingem novo recorde em 2020

A fabricante de módulos fotovoltaicos Trina Solar divulgou seus primeiros resultados financeiros desde a saída da Bolsa de Valores de Nova York, há quase quatro anos. De acordo com a empresa, foram embarcados 5.840 MW no primeiro semestre deste ano, uma alta de 37% em relação ao mesmo período de 2019.

Para a América do Norte, a Trina embarcou 1.071 MW, principalmente de suas instalações no exterior, como o Vietnã, evitando as taxas de importação atuais. O aumento foi de cerca de 238% em relação ao primeiros seis meses do ano passado. 

Já na Europa, foram embarcados 1.720 MW, um crescimento de 60% frente ao primeiro semestre de 2019. A empresa também observou um aumento de 162% nos embarques para a América Latina, totalizando 508 MW. A Trina não separou remessas para a Ásia, especificamente. 

Apesar da queda da demanda solar global no primeiro semestre de 2020, devido ao impacto da Covid-19, a fabricante foi capaz de manter a produção em suas operações de manufatura em suas instalações na China, Malásia, Tailândia e Vietnã.

Receita

A Trina Solar relatou uma receita operacional do primeiro semestre de RMB 12,55 bilhões (R$ 9,7 bilhões), um aumento de 16,56% em relação ao mesmo período de 2019. O lucro líquido foi de RMB 493 milhões (R$ 383 milhões), um aumento anual de 245,81%.

Jifan Gao, presidente e CEO da Trina Solar, destacou que a empresa e outras líderes globais do setor fotovoltaico conseguiram crescer durante a primeira metade do ano, apesar da recessão econômica global causada pela pandemia da Covid-19.

“A indústria solar chinesa continua a crescer muito rapidamente, agora que estamos entrando na era da eficiência ultra-alta. Empresas com uma capacidade de desenvolvimento sustentável acima da curva e aquelas que são líderes no mercado fotovoltaico global estão prosperando. Após liderar o caminho para a era da eficiência ultra-alta, a Trina Solar vai agora expandir a capacidade de produção avançada e a aplicação de tecnologias inovadoras nos nossos produtos para, desta forma, impulsionar os lucros ainda mais”, disse Gao.

Trina amplia capacidade de produção

Recentemente, conforme noticiado pelo Canal Solar, a Trina Solar assinou um acordo de investimento com o Comitê de Gestão da Zona de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico Yancheng, localizado na província de Jiangsu, para expandir a capacidade de fabricação anual de células solares de 210 mm.

No total, serão adicionados 7,6 GW à fábrica de Yancheng, aumentando a estrutura para fornecimento internacional de células fotovoltaicas, que atualmente é de 2,5 GW. Além disso, haverá investimentos para atualizar a produção de outros 2,4 GW já existentes na mesma unidade.

{loadmoduleid 251}

{loadmoduleid 345}

{rfbcomment}100%{end-rfbcomment}

Imagem de Mateus Badra
Mateus Badra
Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas

Receba as últimas notícias

Assine nosso boletim informativo semanal