4 de março de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 12,2GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 26,9GW

Renovigi lança linha própria de módulos fotovoltaicos

Empresa visa novas oportunidades no mercado de energia solar, que está em pleno crescimento

Autor: 8 de fevereiro de 2023Lançamentos
3 minutos de leitura
Renovigi lança linha própria de módulos fotovoltaicos

Novos módulos Reno H-550 já estão disponíveis para comercialização. Foto: Renovigi/Divulgação

A Renovigi Energia Solar lançou, neste mês de fevereiro, o Reno H-550, parte de uma nova linha de módulos fotovoltaicos que a companhia vai disponibilizar ao longo do ano.

Além disso, anunciou que, a partir de agora, estrategicamente, vai priorizar os painéis solares da sua própria marca nos kits de geração que oferece ao mercado.

Segundo Guilherme Costa, gerente executivo da Renovigi, o lançamento do Reno H-550 vai contribuir para o fortalecimento do mercado nacional de equipamentos fotovoltaicos, além de proporcionar uma garantia mais duradoura para o consumidor final.

“Mesmo sendo fabricadas na Ásia, as novas placas contêm a marca Renovigi, com selo de inspeção do Inmetro e garantia nacional. Estamos falando de equipamentos que apresentam uma vida útil de cerca de 25 anos, por isso é importante para o consumidor final ter acesso ao fabricante no Brasil”, explicou Guilherme.

Para Costa, a energia solar vai continuar em franco crescimento no Brasil, apesar da entrada em vigor da Lei 14.300 no início deste ano, que passou a cobrar uma taxa pelo uso das redes de distribuição.

“Além de proporcionar segurança jurídica, a lei estabelece uma redução gradual no subsídio, que, até então, era de 100%. Na prática, a taxa vai acarretar em um pequeno aumento do payback. Em um projeto, por exemplo, em que o retorno seria de 4 anos, vai alterar para aproximadamente 4 anos e meio”, disse.

Ou seja, economicamente continuará a ser um negócio bastante vantajoso para o consumidor, que passa a ser produtor de energia no modelo de geração distribuída. Existem alguns casos ainda, para o consumidor de menor consumo, que o payback inclusive pode diminuir, ampliando assim o potencial de clientes no mercado”, avaliou.

Renovigi inicia operação do centro de distribuição em Pernambuco

Módulos de marca própria

A Renovigi afirmou que conta com sua engenharia no Brasil e uma equipe de mais de 50 profissionais trabalhando no escritório do grupo na Ásia, responsáveis pela auditoria nas fábricas parceiras e inspeção dos lotes produzidos. O intuito é a análise da qualidade da matéria-prima e dos flash reports (potência do módulo) em toda sua fabricação.

De acordo com o executivo, o lançamento dos módulos com a marca Renovigi vai ao encontro da consolidação da companhia e também visando novas oportunidades do mercado, como se posicionar próximo aos planos do governo de ampliar o uso da energia solar na matriz elétrica brasileira, com linhas de financiamento para a população vulnerável.

“A tendência é de amadurecimento do mercado fotovoltaico no Brasil, que deverá ter uma popularização da solução no setor, tornando a solar cada vez mais comum e de fácil acesso para todos brasileiros”, concluiu.

Informações Técnicas do RENO H-550

RENO H-550: módulo monocristalino de 550 W

  • Grau de proteção IP68;
  • Eficiência do módulo de até 21,3%;
  • Tecnologia anti-PID (Potencial Induced Degradation);
  • Garantia de fabricação de 12 anos;
  • Vida útil para performance de 25 anos
Mateus Badra

Mateus Badra

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como produtor, repórter e apresentador na TV Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro desde 2020. Atualmente, é Analista de Comunicação Sênior do Canal Solar e possui experiência na cobertura de eventos internacionais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.