6 de julho de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5.09GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 11,3W

AE Solar e CorSolar ampliam parceria em acordo comercial de longo prazo

Parceria entre empresas visa garantir fornecimento de módulos à pronta entrega

Autor: 2 de junho de 2022junho 9th, 2022Parcerias
AE Solar e CorSolar ampliam parceria em acordo comercial de longo prazo

Fábrica da AE Solar/Divulgação

A fabricante Tier 1 AE Solar reafirmou sua parceria com a distribuidora de equipamentos CorSolar, empresa do Grupo Melo Cordeiro, com a entrega de cerca de 80 mil painéis solares, o equivalente a 40 MW. “Nossa projeção é de atingir um total de 200 MW de potência entregue em todo o Brasil até 2023”, diz Alexandre Sathler, gestor de planejamento estratégico e Inteligência de Mercado da Cordeiro.

“A CorSolar vem de um grupo consolidado e com mais de 40 anos de atuação no mercado de energia. Nessa parceria, encontramos uma empresa muito robusta e sólida que pode ampliar a oferta de nossos produtos no mercado Brasileiro junto a um atendimento diferenciado para o integrador.” diz Ramon Nuche, country manager da AE Solar do Brasil.

A AE Solar e a CorSolar firmaram parceria durante a Intersolar South America do ano passado e vem trabalhando em conjunto desde então. Na ocasião, a empresa do Grupo Melo Cordeiro adquiriu as primeiras unidades de módulos fotovoltaicos com chip integrado e a boa recepção do produto levou a um acordo de 40 MW para o primeiro semestre de 2022.

A parceria não aconteceu por acaso. Está alinhada com a estratégia da Cor Solar de crescer no mercado ao lado de uma marca consolidada, com alto nível de tecnologia e ótima qualidade, já amplamente reconhecida em outros mercados.

Em meio ao crescimento exponencial da geração fotovoltaica no Brasil, o objetivo das duas empresas é garantir a disponibilidade de produtos para os clientes final e integradores credenciados da CorSolar, em um cenário de provável falta de equipamentos devido a alta na demanda internacional e rupturas na cadeia de suprimentos.

“Há carência global de silício, matéria-prima de painéis fotovoltaicos, e microchips, além das dificuldades no fluxo de transporte marítimo internacional, que encareceu e teve seu tempo de trânsito alongado”, disse Sathler. “Quem optar por distribuidores nacionais que não entraram antecipadamente na fila das linhas de produção vai ficar sem produto”, acrescentou.

Para atender a demanda de geradores e módulos da AE Solar e demais parceiros, o Grupo Melo Cordeiro investiu na aquisição de um novo armazém geral para estocagem de materiais, como painéis solares, inversores, estruturas de fixação, entre outros e produção dos geradores fotovoltaicos.

Localizada em São Paulo (SP), a unidade conta com 5000 m² e possibilita que a empresa garanta a disponibilidade dos produtos à pronta entrega. Segundo a CorSolar, o espaço também abrigará um laboratório de ensaios técnicos com equipamentos para realizar testes de qualidade, por amostragem, e suporte técnico para seus clientes.

De acordo com Nuche, a AE Solar considera relevante a parceria com a empresa do Grupo Melo Cordeiro devido aos diferenciais da Cor Solar. “A produção industrial está no DNA do Grupo Melo Cordeiro há mais de 40 anos, além de contarem com uma das maiores empresas de comércio exterior do Brasil. A larga experiência em importação de produtos, agregada a experiência industrial na área de cabos elétricos é uma excelente combinação para construção de um grande distribuidor solar”, concluiu.

Ericka Araújo

Ericka Araújo

Desde 2020, acompanha o mercado fotovoltaico. Possui experiência em produção de podcast, programas de entrevistas e elaboração de matérias jornalísticas. Em 2019, recebeu o Prêmio Jornalista Tropical 2019 pela SBMT (Sociedade Brasileira de Medicina Tropical) e o Prêmio FEAC de Jornalismo. Já atuou como repórter e apresentadora da Rádio Brasil Campinas. Formada pela PUC Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.