26 de maio de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 4.99GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 10,7W

Como manter o bom funcionamento do sistema fotovoltaico?

Engenheiros eletricistas explicam o que considerar na hora de instalar uma usina solar residencial

Autor: 14 de fevereiro de 2022Brasil
Como manter o bom funcionamento do sistema fotovoltaico?

O profissional deve considerar o peso dos painéis que serão colocados no telhado. Foto: Ricardo Coutinho

De acordo com dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), as usinas fotovoltaicas residenciais representam por 4,09 GW de potência instalada em GD (geração distribuída) solar no Brasil – o que deixa tal segmento na 1ª colocação do ranking entre as classes de consumo.

No entanto, após adquirir a tecnologia, como funciona a parte prática de instalação e manutenção? Como manter o bom funcionamento do sistema fotovoltaico?

Sérgio Levin, engenheiro eletricista do Ibape/ SP, e o também engenheiro eletricista Dirceu Ferreira, especialista em geração e distribuição de energia, reuniram algumas dicas para que a solar seja realmente vantajosa, trazendo benefícios econômicos e ambientais.

Instalação do sistema FV

Segundo Levin, o Brasil é um país propício para o uso da tecnologia fotovoltaica em função da irradiância do Sol. Porém, é preciso que as placas sejam colocadas no ângulo correto para aproveitarem ao máximo a luz natural.

Além disso, a instalação errada pode causar diversos problemas, como o desabamento de telhados, que podem não aguentar o peso dos módulos. Por isso, é recomendável a contratação de um engenheiro civil para realizar a instalação correta do equipamento.

“O profissional deve considerar fatores como, por exemplo, o peso dos painéis que serão colocados no telhado e se o tamanho do espaço é realmente adequado. Além disso, é preciso que ele analise o perfil dos moradores, ou seja, quantos eletrodomésticos possuem e a frequência que eles são utilizados, para, assim, calcular a quantidade de placas necessárias e, também, uma estimativa de payback”, explicou.

“Verificar as conexões elétricas, bem como monitorar periodicamente a qualidade do sinal elétrico no ponto de conexão, como amplitudes de tensão e corrente, presença de harmônicas e fator de potência, são pontos essenciais também”, acrescentou Ferreira.

Leia também: Como determinar o ângulo de inclinação dos módulos fotovoltaicos?
Leia também: A correção da inclinação dos módulos FV compensa economicamente?

Após o projeto feito, o especialista destacou ser necessário a homologação de uma concessionária. Esse processo é importante porque, apesar de muitas pessoas não saberem, se os módulos forem mal instalados, resultam em riscos para a segurança das pessoas e dos imóveis.

Manutenção do sistema FV

Os painéis duram, em média, 25 anos. “Se a instalação for em um imóvel que tem um consumo médio mensal de 180 kWh, será necessária a instalação de cerca de cinco placas, o que já garante uma média de 55% a 60% de economia por mês”, disse o engenheiro do Ibape.

“As placas fotovoltaicas precisam ser limpas, em média, duas vezes por ano, retirando principalmente pó, galhos e folhas que podem se prender a elas. É importante que moradores fiquem de olho em caso de obras perto de casa devido à sujeira, assim como em chuvas fortes de granizo e outros impactos externos que podem danificar a tecnologia”, ressaltou.

Para finalizar, Levin enfatizou que a parte elétrica é fundamental na manutenção. “É necessário acompanhar o desempenho do sistema e chamar a empresa responsável pela instalação para fazer uma verificação duas vezes por ano, no mínimo”.

Ferreira compartilha com a mesma ideia e enfatiza a importância de planejar a manutenção preventiva e inspeção periódica nas instalações. “Ademais, é essencial executar inspeção e manutenção preventiva em todos os equipamentos e acompanhar o desempenho das proteções elétricas, pesquisar as causas das atuações e implantar melhorias e correções quando de situações indesejadas”.

Financiamento de módulos FV

A Caixa lançou recentemente um programa destinado à implantação de energia solar nas residências brasileiras. O Caixa Energia Renovável permite financiar a aquisição de placas solares com juros de 1,17% ao mês.
Ademais, o financiamento poderá ser contratado via celular, pelo aplicativo Caixa Tem. A carência será de seis meses e o prazo de pagamento será de cinco anos.

Leia também: Financiamento solar corresponde por 57% das vendas em 2021

Mateus Badra

Mateus Badra

Atuou como produtor, repórter e apresentador na Bandeirantes e no Metro Jornal. Acompanha o setor elétrico brasileiro há mais de dois anos, atuando nas editorias de Mercado e Tendências, Mobilidade Urbana, P&D e Equipamentos. Jornalista graduado pela PUC-Campinas.

5 comentários

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.