27 de maio de 2022
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 5.02GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 10,7W

Drones em projetos fotovoltaicos: como usar?

Descubra como usar drones para projetos fotovoltaicos mais econômicos, ágeis e precisos . Clique para saber mais!

Autor: 28 de abril de 2022Guia do Consumidor
Drones em projetos fotovoltaicos: como usar?

Modelo 3D Gerado Automaticamente no Software Mappa

O uso da energia solar como uma fonte limpa, renovável e econômica está em franco crescimento no Brasil. Isso se deve a diversos fatores, como a redução da conta de luz em até 95%, a valorização dos imóveis.

Com tudo isso, a demanda por projetos fotovoltaicos tem aumentado em grande escala, se tornando um negócio muito rentável para os projetistas e instaladores.

Mas você sabia que é possível usar drones em projetos solares para torná-los mais precisos e escaláveis? Te ajudando até mesmo a atender novos projetos e a substituir os processos lentos e ineficazes.

Acompanhe nosso texto e descubra as vantagens de usar drones em projetos fotovoltaicos e como aplicar essa tecnologia em apenas 6 passos.

Por que fazer projetos fotovoltaicos com drones?

Quem já trabalhou com mapeamento com drones sabe que com poucas pessoas e em um curto prazo, é possível fazer a cobertura de grandes áreas. Essa é a primeira grande vantagem de utilizar os drones para projetos fotovoltaicos.

Principalmente quando tratam-se de projetos residenciais e comerciais, com apenas um operador é possível coletar imagens de toda a área em poucos minutos. Essas mudanças geram mais segurança, economia e acima de tudo: mais informação.

Como fazer projetos fotovoltaicos com drones?

A realização de mapeamento aéreo com drones é muito mais simples do que parece. Basta ter o equipamento adequado e ser guiado por quem tem qualificação para extrair o máximo que um voo pode oferecer.

Com o uso de drones em projetos fotovoltaicos é possível torná-los até 98% mais preciso. Mas como é possível obter esse ganho? Através dos dados acurados de ortomosaicos e modelos 3D. Com eles você não perderá mais nenhuma informação, seja na visita comercial, no estudo de viabilidade ou mesmo na simulação energética.

Mas qual é o passo a passo da criação de um projeto fotovoltaico com drones? Na sequência, resumimos para você as principais etapas para se alcançar um projeto de excelência.

Voo de mapeamento e visita comercial

O primeiro passo é a realização do voo de mapeamento na área escolhida, que pode ser o telhado de uma residência ou usina, um terreno ou qualquer que seja o local onde se pretende instalar os painéis fotovoltaicos.

Essa etapa é muito importante, pois dela irá se concluir sobre a viabilidade daquele local escolhido para a instalação.

Mesmo com uma equipe pequena, com a utilização do drone para esta tarefa, o tempo de conclusão desse trabalho de campo será quase 5 vezes mais rápido que se utilizados os métodos tradicionais.

Com o drone no ar, serão feitas com velocidade e praticidades as imagens a serem utilizadas para se obter as exatas medidas do telhado ou área de interesse para a instalação das placas.

Com essa celeridade, a visita comercial vai ser mais ágil e prática, poupando tempo para as etapas seguintes da elaboração do projeto.

Processe as imagens de drone

Com voo de coleta dos dados concluído, é hora de baixá-las para iniciar o processamento, ou seja, a criação das imagens.

Essa é uma fase importante da utilização dos drones para o projeto fotovoltaico, pois é quando o software instalado interpretará os dados coletados pelo drone para a formulação mapa. 

Com o software Mappa, basta fazer upload das imagens de drone e em 10 cliques seu ortomosaico está pronto para medições, coleta de áreas e download!

Drones em projetos fotovoltaicos: como usar?

 

Estudo de viabilidade

Com o ortomosaico criado, inicia-se a etapa de estudos de viabilidade de instalação do projeto. Nessa fase já podem ser visualizadas todas as medições feitas, sem ficar nenhum detalhe de fora.

Caso falte alguma informação, basta consultar novamente e quantas vezes for necessário o ortomosaico criado. 

Isso porque os mapas criados pelo drone dispõe de muita facilidade no acesso e guardam as informações com segurança e precisão.

Geração do modelo 3D

Um dos produtos mais aguardados da utilização dos drones em projetos fotovoltaicos é o modelo 3D da área mapeada. 

Com esse recurso a apresentação do projeto se torna muito mais atrativa e dinâmica. O ambiente virtual gerado oferece uma análise pontual de onde exatamente podem ser colocadas as placas solares.

A criação do modelo 3D a partir do mapa criado pode ser feito no próprio software do processamento de imagens. Mas as informações também podem ser importadas para outro programa, caso seja este o interesse do usuário.

Simulação de geração energética

A capacidade de geração energética é um fator determinante para  a implantação de um sistema de captação solar. É onde efetivamente o cliente verá como compensa a instalação.

Criação do projeto executivo

A etapa final da utilização de drones em projetos fotovoltaicos é a criação do projeto executivo, onde o usuário poderá realizar a integração do ortomosaico criado pelo software da Mappa instalado no drone com programas como o AutoCad.

Com essa integração, a apresentação do projeto será feita de forma simples, sem perder nenhum detalhe de todas as informações coletadas durante o voo.

Como fazer PROJETOS DE ENERGIA SOLAR no AutoCAD?

Conclusão

E aí, você já sabia que é possível tornar projetos fotovoltaicos até 5x mais rápidos usando drones? Impressionante, não é? E depois da leitura desse artigo aposto que também ficou muito mais claro qual é o passo a passo utilizado na implementação dessa tecnologia.

São apenas 6 etapas simples, que com o uso das tecnologias certas irão tornar os projetos da sua empresa mais eficientes, econômicos e inteligentes. Então, o que você está esperando para escalar processos e até mesmo atrair novos clientes?

Fale com um de nossos especialistas, entenda o retorno que produtos de mapeamento com drones podem gerar na sua empresa e saia na frente da concorrência.

Drones em projetos fotovoltaicos: como usar?

Stella Miranda

Stella Miranda

Possui experiência em produção de podcast, elaboração de matérias jornalísticas, entrevistas e produção para rádio. Graduanda em Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.