21 de abril de 2024
solar
No Brasil Hoje

Potencia GC SolarGC 13,4GW

No Brasil Hoje

Potencia GD SolarGD 28,5GW

Inversor pega fogo e causa princípio de incêndio em minimercado

Ocorrência mobilizou equipe do Corpo de Bombeiros e técnicos da Equatorial no interior de Alagoas

Autor: 21 de dezembro de 2022Notícias
3 minutos de leitura
Inversor pega fogo e causa princípio de incêndio em minimercado

Fogo teve início no inversor do quadro de distribuição. Foto: CBM-AL

Um princípio de incêndio em um minimercado no município de União dos Palmares, no interior de Alagoas, assustou clientes e funcionários presentes no estabelecimento na manhã da última segunda-feira (19).

A ocorrência mobilizou o Corpo de Bombeiros, que descobriu que o fogo teve início no inversor de energia solar conectado ao quadro de distribuição.

A equipe precisou realizar o isolamento da área de risco e fazer a retirada do material combustível próximo ao sinistro. Na sequência, combateram as chamas com o uso de extintores.

Técnicos da Equatorial, concessionária que administra os serviços de distribuição de energia da região, também estiveram no local para realizar a interrupção da alimentação dos painéis fotovoltaicos e da rede externa, de modo a colaborar com o trabalho dos bombeiros.

Após a interrupção da energia, foi realizado o rescaldo com o objetivo de evitar novos focos de incêndio no local. Felizmente, o fogo não chegou a se alastrar e ninguém ficou ferido. 

Falta de capacitação

Infelizmente, casos como o de União dos Palmares vêm se tornando cada vez mais comuns no Brasil e chamado à atenção das autoridades brasileiras e empresas que atuam no setor.

Há menos de duas semanas, o Corpo de Bombeiros do Distrito Federal e a Ecori Energia Solar promoveram, por exemplo, em Brasília (DF), um evento para capacitar equipes e definir uma normativa técnica para mitigar os riscos de incêndio e choque elétrico, assim como aprimorar algumas técnicas de combate a incêndio em sistemas fotovoltaicos.

O encontro contou com a presença de 350 pessoas entre militares, estudantes da corporação e convidados. O treinamento contou com uma parte prática com a simulação de arco elétrico em corrente contínua, além da apresentação de carros elétricos e inversores.

Instalações equivocadas

Neste ano, o Canal Solar já noticiou várias histórias de problemas causados por equipamentos de sistemas de energia solar que foram instalados de forma equivocada por empresas que não possuem credibilidade para realizar serviços desta natureza.  

Em outubro, por exemplo, um curto-circuito provocado pela má instalação de um sistema fotovoltaico causou um princípio de incêndio e também assustou funcionários e hóspedes de um hotel, no centro de Rio Branco (AC).

Antes disso, em fevereiro, a situação foi ainda pior: uma fábrica de calçados em Patos de Minas (MG) pegou fogo após a instalação equivocada dos painéis de energia solar, segundo a Polícia. As chamas atingiram, aproximadamente, 600 dos 2,3 mil m² do empreendimento.

Como evitar incêndios em projetos fotovoltaicos?

Muito antes de todos estes casos acontecerem, o Canal Solar já havia publicado também matérias e artigos sobre como evitar incêndios em projetos fotovoltaicos, sobretudo os de micro e minigeração. 

Em um destes conteúdos, por exemplo, foi compartilhada uma entrevista exclusiva com o Capitão do Corpo de Bombeiros de Las Vegas, Richard Birt, que chamou a atenção para a importância da capacitação dos profissionais que atuam no setor. Confira o conteúdo, clicando aqui.

Leia também: 

Henrique Hein

Henrique Hein

Jornalista graduado pela PUC-Campinas. Atuou como repórter do Jornal Correio Popular e da Rádio Trianon. Acompanha o setor elétrico brasileiro pelo Canal Solar desde fevereiro de 2021, possuindo experiência na mediação de lives e na produção de reportagens e conteúdos audiovisuais.

Comentar

*Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Canal Solar.
É proibida a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes e direitos de terceiros.
O Canal Solar reserva-se o direito de vetar comentários preconceituosos, ofensivos, inadequados ou incompatíveis com os assuntos abordados nesta matéria.